Lendas urbanas de brinquedos do passado

Tárcio Zemel

Todas as crianças gostam de brincar com brinquedos, passar o tempo sozinho ou com os amiguinhos naquelas brincadeiras lúdicas/educativas com bonecos, bonecas, cenários, personagens… Mas o que pouca gente sabe que é que alguns brinquedos têm um carga um tanto misteriosa, às vezes até beirando o macabro!

Neste artigo, conheça algumas lendas urbanas sobre brinquedos do passado que vão te deixar de cabelo em pé! Muahaha

Boneco do Fofão com adaga dentro

Com certeza essa é uma das estórias mais famosas e você já deve ter ouvido falar: o boneco do Fofão tinha uma adaga dentro!

Rezava a lenda que o criador do Fofão, em pessoa, teria feito um pacto com o Capiroto para que sua criação fizesse mais sucesso e mais fama e dinheiro. Em contrapartida, todos os bonecos do Fofão viriam com uma adaga oculta dentro, que poderia ser descoberta por crianças mais curiosas e, após encontrada, despertava sentimentos homicidas nelas!

Comparação dos bonecos Chucky e Fofão.

A semelhança do boneco do Fofão com Chucky, o boneco assassino, ajudava a aumentar as suspeitas.

Na época, ouviu-se falar que 2 irmãos evangélicos, muito curiosos para descobrir a verdade, tiveram a ousadia de abrir o boneco para conferir se a lenda era verdadeira. O que encontraram ali ninguém sabe, mas imediatamente foram a um terreno baldio, queimaram o boneco, pegaram as cinzas e jogamos em um rio…

Hello Kitty não tem boca devido a um pacto sinistro

Hello Kitty do mal

Também é muito conhecida a lenda urbana (ou não) que envolve a personagem Hello Kitty — que, na verdade, se chama Kitty White.

Há algumas variações nos pormenores, mas a estória gira em torno de uma menina que fora acometida por um terrível câncer de boca e, após recorrer a vários médicos sem sucesso, sua desesperada mãe recorreu ao último recurso que poderia imaginar: um pacto com o Cramunhão!

O pacto envolvia curar esta terrível enfermidade de sua filha. Em troca, o Coisa-Ruim exigiu “direitos” sobre uma personagem que estava em processo de criação por aquela mãe, que era desenhista: a famosa menina “Hello Kitty” — por mais bizarro que possa parecer, Kitty White não é uma gata, é uma “menina diferente”, o que já é “suspeito” por si só.

Você pode estar se perguntando: “Mas o que o Sete-Pele ganharia com isso, já que a personagem traria fama e fortuna para sua criadora?”. A dura realidade (ou não) é que o termo “Kitty” em um dialeto oriental quer dizer “demônio”, ou seja, a cada vez que alguém lê ou pensa na personagem, está ali implícito “Olá demônio”!

A boneca maldita da Xuxa

Boneca da Xuxa possuída pelo demônio

Estórias e causos envolvendo bonecas da Xuxa também não são novidade. Se a “original” já tem fama de pactos com o Encardido, obviamente uma boneca em sua homenagem não poderia estar livre dessa influência maligna.

Um dos casos mais famosos envolvendo a boneca da apresentadora se refere a uma mãe que já não aguentava mais as súplicas da filha para ter uma boneca da Xuxa — na época do lançamento era uma febre, e a menina que não tinha ficava muito triste, porque todas suas amiguinhas tinham uma. Inexplicavelmente (ou não), de uma hora para outra a mãe apareceu com o dinheiro necessário para comprar o presente para a filha: ela fizera um pacto com o Rabo-de-Seta por somente alguns trocados…

O arrependimento não demorou, já que no dia seguinte, ao acordar sua filhinha para ir à escola, encontrou diversas marcas de arranhões por todo o corpo da menina e, para seu total desespero, as unhas da boneca da Xuxa estavam manchadas de sangue!

Num outro caso famoso e ainda mais macabro, supostamente ocorrido na cidade de Sorocapa – SP, as unhadas noturnas da boneca da Xuxa teriam levado uma criança a óbito… Imbuída de profundo arrependimento de ter dado aquele brinquedo desgraçado à sua filha e temendo por sua própria segurança, a mãe teria levado a boneca à Igreja de sua paróquia para um exorcismo formal. O caso teria sido noticiado em jornais famosos da época.

Melocoton endemoniado

Boneco Melocoton

Melocoton era uma personagem do saudoso Bom Dia & Cia, na época em que era exibido no SBT pela Eliana, em seu início de carreira. Por fazer muito sucesso com as crianças, logo tiveram a ideia de fazer um brinquedo da personagem. Mas algo não estava certo…

Segundo diversos relatos da época, a risada que o boneco dava era deveras sinistra e perturbadora; era diferente da risada original que aparecia no programa e deixava muitas crianças com medo. Além disso, abundavam estórias de crianças jurando que o boneco dizia algumas “frases novas” de vez em quando além do seu conhecido “Ai que cócegas!” — mesmo estando sem pilha! –, mas, quando era trazido para os pais verem, o boneco não dizia nada de diferente.

Boneca da Eliana que andava sozinha

Há muito tempo atrás, fizeram uma boneca da Eliana que andava. O brinquedo fez muito sucesso com a criançada por ser uma boneca grande e que andava quando se segurava em seus braços e se fazia um movimento específico (sem precisar de pilhas).

À época, surgiu uma lenda urbana (ou não) com alguns relatos perturbadores, que preocuparam diversos pais pelo Brasil, na ocasião em que muitas crianças teriam começado a relatar que viam a boneca da Eliana andando sozinha, sem que sequer encostassem nela!

Isso só acontecia à noite ou quando os pais da criança não estava presentes. E não adiantava chorar ou reclamar para os pais: ao serem chamados para presenciar a cena bizarra e chocante, a boneca estava normal, paradinha no seu canto…

Conclusão sobre os Lendas Urbanas de brinquedos do passado

É, meus amigos, não era fácil ser criança naquela época: se olhasse para um lado, tinha boneco andando sozinho; se olhasse para o outro, ouvia-se uma risada macabra de algum brinquedo; na hora de dormir, o perigo iminente de não acordar devido ao ataque sorrateiro de algum personagem de plástico na estante!

E você, já teve experiências sobrenaturais com brinquedos que tiveram o toque do Carcará? Conhece algum parente ou vizinho que já sofreu com as artimanhas e malignidade do Lanfranhudo? Se você ainda guarda lembranças da infância, observe bem: pode ser que eles estejam mudando de lugar e você não está prestando atenção…

Author:
Cria do interior de MG dos anos 80, desde sempre é interessado por videogames, desenhos animados, personagens, curiosidades e quase tudo do que hoje é conhecido como "Cultura Nerd/Geek". Já foi o melhor jogador de "Castlevania: Symphony of the Night" do Brasil.