TV Colosso

Categorias:Entretenimento
Tags:
Tárcio Zemel

Quem é que não se lembra da saudosa TV Colosso? Todos os dias de manhã a criançada sentava em frente à TV para se divertir com a turma canina que mais fez sucesso no Brasil!

As origens da TV Colosso

Quando o Xou da Xuxa acabou, em 1992, ficou um “buraco” na programação da manhã — que, naquela época, era uma programação voltada para as crianças –, buraco este que precisava ser tapado por alguns meses, até que estreasse um novo programa com a Angélica que estava sendo idealizado.

Então, inicialmente a TV Colosso ficaria somente 4 meses no ar até que o formato e produção deste programa com a Angélica estivesse mais consolidado; seria para “encher lingüiça”, mesmo. Boni, o diretor da TV Colosso, queria que o show-tapa-buraco fosse um programa de bonecos. Mas não poderiam ser quaisquer bonecos; deveria ser um programa que usava bonecos animatronics.

Animatronic é o tipo de boneco que usa pequenos motores, ativados por controle remoto, para mover cada detalhe da expressão da figura. Eram muito populares antes do boom da computação gráfica, tendo sido usados em filmes de grande sucesso como “E.T. – O Extraterrestre”, “Labirinto – A Magia do Tempo“, “Onde Vivem os Monstros” e outros.

A exigência de Boni era baseada no imenso sucesso que o seriado infantil Família Dinossauro fazia com a criançada. O diretor considerou 3 hipóteses: produzir os bonecos dentro da própria Globo; importar bonecos e equipe dos Estados Unidos ou; contratar uma empresa brasileira para o serviço. Acabou-se optando pela terceira e a empresa 100 Modos foi chamada para se juntar ao projeto e dar vida aos personagens da TV Colosso.

O resto é história: o que era para ser um tapa-buraco de 4 meses acabou se transformando em um programa tão bom, que fez tanto sucesso entre as crianças, que ficou no ar por 4 anos, deixando a saudade de mais de 1000 episódios (contando com especiais), 1 filme e 2 discos.

Personagens marcantes da TV Colosso

Eram muitas as personagens da TV Colosso — afinal, tratava-se de uma emissora comandada por cachorros, tinha que ter “pessoal” para trabalhar –, mas algumas ficaram mais conhecidas e caíram mais nas graças do público. Veja a seguir as personagens marcantes da TV Colosso.

PersonagemFunção na TV Colosso
PriscilaUma charmosa sheepdog que era a produtora da TV Colosso TV Colosso: Priscila
BorgesOperador-técnico que chamava os desenhos animados exibidos ao longo do programa TV Colosso: Borges
GilmarEra o faz-tudo da emissora (guardava a identidade secreta do Supercão, o herói da TV) TV Colosso: Gilmar
CapachãoEra o ajudante do diretor e chefe da emissora e só fazia uma coisa: puxar o saco!TV Colosso: Capachão
JFDiretor e chefe da emissora, era ele quem mandava em tudoTV Colosso: JF

Estes foram os personagens principais da TV Colosso, mas claro que havia muitos outros, como:

  • Walter Gate, âncora do Jornal Colossal
  • Peggy Sunshine, a cachorra-do-tempo
  • Paulo Paulada, o segurança
  • Jaca Palladium, apresentador do programa “Acredite se Puder”
  • Roberval, o ladrão de chocolates
  • Castilho, o namorado chato da Priscila
  • Parmessão & Provolone, a dupla humorista
  • Malabi – o Mago, o guru da emissora
  • E muitos, muitos outros

Meus personagens preferidos eram o Roberval e aqueles 3 filhotinhos que ficavam assistindo ao programa do Jaca Palladium. Ah, e eu também gostava muito das pulgas, que sempre davam um jeito de interferir na transmissão oficial da TV Colosso e “piratear” o sinal para apresentarem seu próprio programa! haha

Curiosidades da TV Colosso

O estúdio da “TV Colosso” parece uma nave espacial, e é uma nave, que é a construção da TV Colosso. Inicialmente, as transmissões até se passariam no espaço, numa espécie de “transmissão orbital”, mas o diretor Boni mandou aterrissar a nave e transmitir em terra firme.

A equipe da TV Colosso chegou a ter 22 pessoas, entre manipuladores (manipulavam os bonecos pequenos e os rádios que produziam as expressões faciais dos bonecos grandes) e atores-manipuladores (que vestiam as fantasias).

Vários cartunistas famosos participaram por detrás das câmeras em diversos estágios de concepção e produção da TV Colosso, como Laerte, Luiz Gê e Glauco.

Os pelos do boneco da Priscila foram desenvolvidos num lugar chamado National Fur, uma fábrica em Boston, EUA, que faz pelo pra bichos para Hollywood.

Vários personagens são baseados em programas e pessoas da vida real, como Jack Palance (Jaca Palladium), Laerte Coutinho (Laerte Canini),  Walter Mercado (Malabi – O mago)

O boneco da Priscila tinha que ganhar vida através de 4 pessoas: 1 que ficava dentro da fantasia, 2 que fazem manipulação via rádios japoneses de aeromodelismo e a dubladora. Ah, e era preciso ficar revesando quem ficava dentro, porque a fantasia era muito pesada.

Integrantes da The Jim Henson Company (famosíssima empresa de bonecos que trabalhava com Vila Sésamo, Muppets, Família Dinossauro e outros) veio ao Brasil e assistiram à produção da TV Colosso. Parte da equipe foi convidada a participar de um estágio em Nova York para aprender todo o processo com eles e aprimorar suas técnicas. Depois disso — e depois de serem muito elogiados pelos gringos –, a Globo renovou o programa por mais 1 ano.

TV Colosso foi exibido em mais de 36 países, sempre fazendo muito sucesso e divertindo crianças e adultos pelo mundo à fora.

Fotos raras dos bastidores da TV Colosso

Sem querer estragar sua infância — afinal, se você está lendo este artigo, ela já passou há muito tempo –, pelo contrário, trazendo uma nostalgia gostosa daqueles idos do comecinho dos anos 90, veja fotos raras dos bastidores da TV Colosso e saiba um pouquinho como era o dia-a-dia de gravação da atração matinal.

A TV que deixou saudades…

Só que a TV Colosso era um programa tão bom, as crianças gostaram tanto, fez tanto sucesso, que ele ficou no ar por 4 anos, deixando a saudade de mais de 1000 episódios, 1 filme, 2 discos e muita alegria para a criançada!

Sabe uma coisa muito legal nisso tudo? Foi uma criação legitimamente nacional! Tudo feito ali na rua Surupá, em Porto Alegre – RS.  Teve inspirações de outras séries que passavam “lá fora”, mas é coisa nossa; coisa de huebr; coisa de brasuca. Ééééé do Brasiiillll!!!

Sem nenhum medo de errar, afirmo que a TV Colosso foi o melhor programa infantil da TV brasileira e até hoje deixa saudades, muitas saudades…

Author:
Cria do interior de MG dos anos 80, desde sempre é interessado por videogames, desenhos animados, personagens, curiosidades e quase tudo do que hoje é conhecido como "Cultura Nerd/Geek". Já foi o melhor jogador de "Castlevania: Symphony of the Night" do Brasil.